Percepções Docentes Sobre as Dificuldades de Aprendizagem: Aportes da Neuropsicopedagogia

Autores

  • Vitor da Silva Loureiro Universidade Cidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação. SP, Brasil.
  • Adelina de Oliveira Novaes : Universidade Cidade de São Paulo, Programa de Pós-graduação em Educação. SP, Brasil. Fundação Carlos Chagas, Departamento de Pesquisas Educacionais. SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-2028-2837
  • Fabrício Bruno Cardoso Universidade Federal do Rio de Janeiro, Laboratório de Inovações Educacionais e Estudos Neuropsicopedagógicos. RJ, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0279-6079

DOI:

https://doi.org/10.17921/2447-8733.2024v25n1p28-33

Resumo

O estudo buscou compreender percepções de professores atuantes na Educação Básica acerca de dificuldades de aprendizagem. Para isso, recorreu a um questionário eletrônico, contendo itens em escala Likert e questões discursivas, divulgado em mídias sociais. O questionário foi respondido por 129 professores das redes públicas e privadas de diferentes localidades do país, entre maio e agosto de 2022. Por meio desse questionário se buscou caracterizar o perfil dos docentes que identificaram maior dificuldade de aprendizagem dos alunos. Os resultados evidenciaram que 75,4% são do gênero feminino, enquanto 24,6% são do gênero masculino. A maioria tem entre 36 e 45 anos, entre 11 e 20 anos de atuação docente, e é oriunda de cursos de licenciaturas. 62,8% concluíram cursos de especialização. 30,3% demonstraram não se sentirem preparados para identificar as maiores dificuldades de aprendizagens de seus educandos, 55% concordaram se sentirem preparados e 14,7% afirmaram se sentirem totalmente preparados. Entre os sujeitos que declararam não se sentirem preparados, 32% são do gênero masculino e 26,6% feminino. Os resultados dialogam com outras pesquisas sobre o tema e indicam possíveis contribuições da neuropsicopedagogia para a formação de professores de Educação Básica, a fim de que práticas baseadas em evidências permeiem as ações docentes em prol da aprendizagem integral de todos os educandos.

Palavras-chave: Formação de Professores. Educação Básica. Escola. Práticas Pedagógicas.

Abstract
The study sought to understand the perceptions of teachers who work in basic education about learning disabilities. For this, it used an electronic questionnaire, containing items on a Likert scale and discursive questions, posted on social media. 129 teachers of public and private schools from different locations of the country answered the questionnaire between May and August 2022. It was sought to characterize the profile of teachers who identified greater difficulty in student learning. The results evidenced that 75.4% are female, while 24.6% are male. Most of them are between 36 and 45 years old, between 11 and 20 years of teaching experience, and come from undergraduate teaching courses. 62.8% have concluded specialization courses. 30.3% did not feel prepared to identify the greatest learning difficulties of their students, 55% agreed that they felt prepared and 14.7% said they felt totally prepared. Among the subjects who declared did not feel prepared, 32% were male and 26.6% female. The results are in dialogue with other workson the subject and indicate possible contributions of neuropsychopedagogy to the training of basic education teachers, so that evidence-based practices permeate the teaching actions in favor of comprehensive learning for all students.

Keywords: Teacher Training. Basic Education. School. Pedagogical Practices.

Downloads

Publicado

2024-03-14

Como Citar

LOUREIRO, Vitor da Silva; NOVAES, Adelina de Oliveira; CARDOSO, Fabrício Bruno. Percepções Docentes Sobre as Dificuldades de Aprendizagem: Aportes da Neuropsicopedagogia. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 28–33, 2024. DOI: 10.17921/2447-8733.2024v25n1p28-33. Disponível em: https://revistaensinoeeducacao.pgsscogna.com.br/ensino/article/view/10599. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos